sábado, 15 de dezembro de 2012

Notícias fresquinhas

     Olá!! Beleza??

     Comigo tudo caminhando. Acharam que eu tinha abandonado o blog, né?? Nananinanão! A cirurgia foi ótima, deu tudo super certo, mas ainda estou com pontos, então, nada de muita digitação!

     A reconstrução foi bem tranquila, o chato é depender dos outros para quase tudo, e dessa vez o quase tudo incluiu vir para casa da minha mãe... Amo minha mãe, mas sabe quando você só quer seu cantinho? Pois é... Então, estou aqui  no meu momento-Horácio, contando os dias para poder voltar para casa!

     Nem vou escrever muito, pois quero fazer tudo direitinho. Estou seguindo quase a risca tudo que meu cirurgião plástico falou. Tudo, tudo não dá, porque às vezes esqueço! :) E tá calor, né? Preciso de muitos banhos por dia! :) Mas juro que estou merecendo um 9!

     Bem, é isso! Depois eu volto com muito mais, contando como foi a cirurgia, o pós-operatório e as agruras de como não depender taaaanto dos outros! :)

     Beijos!!!!!!!!

sábado, 24 de novembro de 2012

Avião x cirurgia

     Olá, meninas!

     Tudo beleza? Comigo tudo bem! Cirurgia essa semana, aquela ansiedade e eu tive que encarar umas horinhas no avião...

     Ahá! Acharam que eu ia falar sobre trombose, embolia e outros riscos ao se voar? Nananinanão... Aaahhh, essa coisa de doença cansa, né? Rs

     Vi que minha ansiedade com a cirurgia passou ao entrar no avião... E não era apenas porque eu estava tentando abstrair e esquecer a cirurgia, mas porque meu pavor de avião era mil vezes maior que o medinho da cirurgia! Simmmmm! Eu tenho medo de avião! Besteira, né? Mas eu tenho... Tipo, não dou ataque, nem trabalho às aeromoças, mas vou prestando atenção a qualquer barulhinho, a qualquer reação do pessoal... Até consigo relaxar, mas, se fizer um tec diferente, se tiver uma turbulência mini, eu já começo a ficar taquicárdica, mão suando, boca seca...

     Tá! Entenderam, né? E...? Ouvi uma vez que muito do medo de voar, seria porque eu não estaria no controle da situação... E essa sensação de não estar no controle que talvez me fizesse ter medo do avião, e que pode ser o motivo do meu medo da cirurgia... Claro que outros motivos devem coexistir (aaaaf falei bonitooooo!), mas essas quase 2 horas de voo me fizeram refletir muito. E o medo de voar e da cirurgia foram diminuindo... Afinal, na verdade, estamos no controle das nossas vidas, claro, mas totalmente no controle, não estamos... Então, é relaxar e aproveitar! Ser feliz no que der, curtir quando puder e deixar a vida me levar... :)

     Muitos beijos! Volto depois da cirurgia! Rezem por mim!

     P.S. Lud me recomendou um livro e eu recomendo demais também: PEQUENO SEGREDO. A lição de vida de Kat para a família Schurmann. 

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Mais uma página virando...

     Olá, meninas!

     Cá estou eu de novo! Semana que vem é o dia da cirurgia de reconstrução. Como disse antes, estou naquele misto de ansiedade por ser operada (aah, vá, não é uma coisa do dia-a-dia...) e com aquela sensação de página virada. Ainda vai faltar a reconstrução do mamilo, mas, venhamos e convenhamos, não há de ser igual. 

     Enquanto arrumava minha malinha para o hospital, fui relembrando a 1a cirurgia e como dessa vez tudo é diferente. Da outra vez, eu tinha medo, estava assustada, tinha acabado de descobrir que estava com câncer, nunca tinha ficado internada, nunca tinha sido operada, nunca tinha recebido anestesia geral. Tudo era novidade. Uma triste novidade, mas era o que tinha. E era o que precisava ser feito. Acho que arrumei a malinha no automático da 1a vez. Não tive nem chance de realizar por tudo que eu estava passando.

     Dessa vez está sendo beeeeem diferente. Arrumar a mala, mexer em coisas que desde a 1a cirurgia eu não havia mexido me fez relembrar tanta coisa. Nossa, como eu fui forte. Nem eu havia me dado conta de tudo que eu passei. Sabe o clichê do filminho? Ele passou. E sem comerciais. Engraçado que nem chorei. Não me fez bem lembrar de tudo pelo que passei, né? Quem pode ficar contente e pulando ao se lembrar de ter passado por uma mastectomia, por quimios, por mil injeções, mil efeitos colaterais??? Mas, ao mesmo tempo, deu aquela sensação de ter feito tudo que estava ao alcance para me livrar dessa doença. E o que precisou ser feito, eu fiz. Tentei encarar tudo com paciência, mesmo nos dias mais difíceis. Claro que em alguns momentos desanimei, cansei de tudo, mas, depois surge uma força que você nem imagina de onde, e a vida segue e a gente volta a sorrir. 

     Essa cirurgia está tendo esse gostinho. De recomeço. Sei que ainda estou longe de poder dizer: estou curada! Mas nunca estive tão perto. Cada dia que passa, é um a menos de letrozol, um a mais perto dos tais 5 anos. E obrigada pela torcida! Posso pedir? Rezem por mim? :)

     Muuuuitos beijos!!!!!

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A Amizade...

     ... "nem mesmo a força do tempo irá destruir"

     Olá, meninas! Beleza??

     Comigo tudo bem, fora uma ansiedadezinha pré-cirúrgica. Ah, normal, né? E nem é nervoso pela cirurgia em si. Em relação a ela, eu estou bem tranquila. Já vi como era mudar de lado da maca, e até que foi calmo: não tive dor, não enjoei, conseguia comer... Então, o que me chateia é só uma coisa: depender totalmente dos outros por um tempo. 

     É, isso foi uma das coisas que não consegui aprender direito... Sei que posso contar com algumas pessoas, me aproximei de várias, me afastei de outras tantas, mas sempre é chato depender dos outros para tomar banho, comer, levantar da cama... Mas, aí vem mais uma lição: ser livre e conseguir fazer tudo é uma delícia! E sempre que fico meio borocoxô tenho pensado nisso. Em como é bom ter saúde para fazer o que eu quiser. 

     Mas hoje eu queria escrever sobre amizade. Várias meninas que tiveram câncer reclamam que os amigos se afastaram. Algumas falam com uma mágoa que chega doi na gente. Realmente, é chato. Muita gente some. No começo a gente se chateia. Pensa que só tem amigo na festa, na alegria, na saúde... Também fiquei bem chateada em certos momentos. Muito triste. Tive depressão depois que acabei o tratamento e dei aquela sumida. Não queria falar com nada, nem ninguém. Mas será que  culpa foi só dos outros por terem se afastado?

     Claro que não. A vida dos outros continuou (a minha também, graças a Deus!). Todo mundo estava ocupado trabalhando, saindo, indo ao cinema, praia, viajando... Muita gente não sabia nem como te ligar, outros tantos pareciam ter medo de como lidar com a gente. E hoje eu já entendo tudo isso. Cada um reage de um jeito e isso não quer dizer que é porque não se preocuparam com a gente. Pode ter gente que passou o dia pensando em como falar comigo, só que eu nunca nem soube. Tive amigas que mesmo longe, eu sempre soube que poderia contar. Algumas amigas que eu tinha feito há pouco tempo e sempre soube que se precisasse meeeesmo, poderia ligar que elas estariam ali. Tinham outras que torciam tanto por mim e mandavam sempre mensagem pela internet, que sempre as senti aqui pertinho, presente... E ainda tinham outras que estavam simplesmente torcendo por mim de longe. E eu gosto de todas elas. 

                                              

     Pensar dessa forma me fez muito melhor. Melhor pensar assim do que guardar mágoas e rancores. Ah, sei lá, vai que dá câncer... :P

     A todas as amigas que sumiram, podem ligar, mandar SMS, mensagem no Facebook. Não sabe o que dizer?? Beleza, já estou óTEEEEEma de novo! Vida seguindo quase normal (fora a injeçãozinha de 28 em 28 dias, exames de 6 em 6 meses e algumas consultinhas nesse meio tempo!Ah, e claro! A cirurgia da turbinada no final de novembro). Ahhh, falou besteira? Achou que eu ia morrer? Que eu ia estar careca para sempre? Relaxa! Pode ser que eu tenha falado algum que não agradou também. E não foi por mal.

     Muitos beijos! 

P.S. às minhas mais novas melhores amigas virtuais (e que viraram mais do que reais): OBRIGADA! MIL VEZES OBRIGADA! Vocês fizeram a diferença em todo esse período. Torçam por mim nessa cirurgia!
P.S.2: Queria citar algumas amigas que viraram irmãs, mas ia rolar ciumeira. Amo vocês, viu? :)

    

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Novas novidades

     Olá! Beleza?

     Comigo tudo beleeeeza!! Depois de tanto escrever, dei uma sumidinha, né? Vocês entendem: semana de exames, mais exames e para completar, consultas! 

     Sério, quando a semana passada começou, achei que não ia aguentar, massss, aguentei e estou aqui para contar as coisas boas!

     Consulta com o onco e tudo beleza, volto daqui a 4 meses! :) Exames para a cirurgia, todos belezura! Estava em pânico, medo, temor, pavor, agonia e todos os sentimentos relativos a medo possíveis, com a radiografia de tórax. Visualizava várias lesões as mais bizarras, masss... NADA! Limpo, lindeza, pulmões maravilhosos! Aeeeeeeeeeeeeeeee! Eletrocardiograma OK, leucócitos chegando lá e risco cirúrgico dado com louvor. Tirei 8,0! Ah, vá lá, 8,5! Reprovei por ser hipertensa. Ah, vá... Meu colesterol tá meio altinho também, masss... Isso tudo muda para 2013 (como fazer exercício se estarei operada?)!

     Sim, operadaaaaaaaaaaa! Cirurgia marcada! Fui ao cirurgião plástico na 6a! Ele é o máximo! Super bom, super recomendo e super indico (momento blogueira afetada!), mas sério... Nem estou nervosa com nada da cirurgia... Sabem por quê? Porque confio nele cegamente. Se quiserem indicação de mastologista, cirurgião plástico e oncologista, só perguntar! Mas, voltando: farei a cirurgia no final de novembro! O expansor já está "preenchido" no tamanho que ele achou bom (e eu também!), já entreguei relatórios ao convênio (e agora é torcer para eles pagarem todo o material, simmmmmm, amiguinhas, porque eles falaram que vão avaliar o pedido... HA HA HA! Ai deles se não pagarem...), já comprei os sutiãs (aaaf, ainda não consigo escrever assim, prefiro soutiens, como sou fracesa! :P) e agora é esperar!

     Vou mantendo vocês informadas de tuuuuuuuuuuudo! Obrigada, mil vezes obrigada pela torcida e já peço para todas rezarem por mim! :)))) Muuuitos beijos!!!!!!


    

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Momento fútil

     Olá, meninas!

     Beleza? Ai, como estou escrivinhando essa semana.  Estou tristinha hoje. Não sei se é o somatório de exames e consultas, não sei se é a tensão pré-cirurgia, massss... Como disse no post anterior, quando fico assim, deixo a tristeza vir, e depois começo a pensar besteiras para me animar. Hoje pensei numa lista de coisas que queria... Bem fúteeeeeeeeeis! Quem quiser me ajudar, estou aceitando contribuições, pois o super INSS está cada vez diminuindo mais minha linda pensão. Sim... Quando vocês ouvirem aqueles anúncios para aposentados e pensionistas, podem pensar em mim... Ainda estou nessa e sou honesta, então, se estou pelo INSS, não posso trabalhar, não é? Por que eu iria fazer um por fora. Bem, sou assim...:)

     Vamos à lista de fUTILidades?

- Quero um corte de cabelo num cabelereiro super especialista em cabelos curtos

- Quero um super clareamento dental. A quimio parece ter deixado meus dentinhos amarelos. Sim, eu quero um sorriso Mentex!



- Quero um personal.

- Quero um guarda-roupas, que caiba nos meus peitos novos.

- Quero uma super aula de maquiagem, com todos os produtos incluídos, claro!

- Quero um dia num SPA, com massagens relaxantes nas costas e pés (tá vendo? Nem tô pedindo muito, só costas e pés! rs)



- Quero uma aula de meditação... E Yoga... E... 

- Quero um pote de Nutella.

- Quero brigadeiro de colher.

- Quero mergulhar no mar.



     Opaa.... Tá ficando bem mais realista essa minha lista. E aí? Quem me ajuda? Tô topando participar desses programas que fazem transformação! rsrsrs

     Muitos beijos em todas! Vou aqui tomar um banho beeeem demorado, que é o que tem para hoje. Ufa, pelo menos não tenho exame nenhum. Só amanhã. aaaffffffffffff Medo!


segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Entrevista CBN

     Olá, meninas!

     Esse post vai ser rapidinho, é só para colocar o link da entrevista que dei à CBN. Detesto ouvir minha voz, mass... Como disse a tia Ana, outras pessoas poderiam querer ouvir e quem sabe, a entrevista irá ajudá-las... Então, aí vai:

http://cbn.globoradio.globo.com/cbn-rj/cbn-rj/2012/10/30/GRUPO-AMIGAS-DO-PEITO-REUNE-MULHERES-COM-CANCER-NO-FACEBOOK-PARA-TROCAR-EXPERIENCIAS-E.htm

     Espero que gostem! Beijos!

domingo, 4 de novembro de 2012

Meu "peito externo"

      Olá, meninas!

    Tudo bem? Domingo à noite dá aquela deprê, né? Pois é... Dessa vez começou mais cedo, acordei triste. Sabe quando você levanta, agradece a Deus por estar aqui, por ter mais um dia, pensa em tudo de bom que a vida te deu, mas mesmo assim, nada te anima? Pois é... Hoje foi assim... Foi do verbo "não está mais"! Estava tão triste, que como falei com uma amiga, se fosse compositora tinha feito um sucesso sertanejo... Ou da bossa nova, dependendo do meu grau de intelectualidade.



    Bem, não me forcei a ficar feliz... Mas também não fiquei curtindo fossa. Saí, peguei minha linda Nina e fomos à vida. Masss... Não pensem que é fácil assim: antes tive que me arrumar. E aí que está a parte que cabe ao título: meu "peito externo". Como assim? Ficou louca? Nãoooo!!!

     Quando fiz a mastectomia, fiquei com o seio esquerdo menor que o direito (o "peito mau" era o esquerdo!). Até poder "calibrar" o expansor demorou um pouquinho porque meus leucócitos não queriam subir, mas a diferença nem era absurda, então, comprei umas roupas larguinhas e levei a vida assim.

     Até que pude expandir o bichinho. Expansão do peito esquerdo (aah, que mané seio...) + hormônios femininos zerados = peito esquerdo chega 3 dias antes e peito direito sumiu. Muchibou. Pobrezinho. Se comportou tão bem e agora está aqui nessa pobreza. Miserê de dar dó. Mas, calma! Logo, logo você estará óteeeeemo! E que você continue se comportando para sempre! 

      Nossa, como estou prolixa! Vamos à prótese! Comprei uma numa loja de materiais médicos. Ao contrário da maioria das pessoas, não foi para o lado mastectomizado, mas para o outro. Ela é de silicone, bem confortável e bem parecida com um seio normal. Sim, normal, não esses siliconados bizarros-bola-de-boliche. Uso em dias que coloco uma roupinha que marca mais a diferença de um seio para o outro. E naqueles em que estou sem saco para olhares tortos. Nem culpo ninguém. Mulher é assim mesmo. Se repara o cabelo mal pintado da outra, o que dirá de um peito diferente? Sim, porque só mulher que nota isso. Mulher se arruma e se veste para outra mesmo...:)



     Então, vamos à dica: se você está com uma diferença muito grande e não fez a reconstrução no mesmo tempo cirúrgico da mastectomia (ou quadrantectomia), compra a prótese. Sério. Vale o investimento! Naqueles dias que você quer se sentir super normal, é válido! Mas cuidado! Ela sai do lugar. Diz que pode ir até à praia. Nem cogito, medo do meu peito externo sair do biquini e ir parar na cabeça de alguém... Ri muito sozinha, imaginando eu catando meu peito depois de um caldo daqueeeeles... E pronto! Foi essa ideia que curou minha deprê de domingo! Uma ótima semana para vocês! Muitos beijos!



P.S. e nesse momento dica, me imaginei nesses tutoriais de maquiagem ensinando como colocar... Ai, como fiquei lesada depois de uma manhã triste...

P.S.2: foto do caldo: achei no Google. É o Humberto Martins. E tem uma foto com a Preta Gil também. Vale ver o vídeo com a Angela Bismarck. Ah, levar caldo, depois que passa, é engraçado vaaaai... :)

sábado, 3 de novembro de 2012

Mitos & Verdades

     Olá, meninas!

     Madruguei esse sábado... Sei lá porque, mas acordei cedo e decidi que, ao invés de ficar rolando na cama, ia levantar. Por que, MEODEOS? Para ver esses programas chatos do sábado de manhã? E olha que nem a TV por assinatura salva... Muito pelo contrário... Massss, como tudo me diverte, dancei de camisola até com o barulhinho do forno elétrico. Até que ele tem uma batidinha maneira!

     Foi aí que pensei em fazer o Mitos & Verdades do câncer. Nem sei se vai dar mais que 5 itens, massss, como não tenho nada melhor para fazer... Vamos nessa! Agora é assim... E essa é mais uma verdade: não me preocupo tanto antes de fazer. :)

     1- Você vai virar uma pessoa melhor com o câncer - MITO

     Pode ser que sim, pode ser que não. Nem todos tiram lições do que passam na vida. Tem gente que fica mais amarga, tem gente que vira Pollyana...Acho que precisamos tirar lições de tudo. Daí a tirar...

     2- Você vai virar um ser mais evoluído - MITO

     Eu fiquei mais espiritualizada, aprendi a acreditar em algo superior, voltei a rezar todas as noites. Mas continuo xingando pessoas no trânsito.

     3- Você não vai mais se estressar com "pequenices" - VERDADE

     Sabe aquelas besteiras que te chateavam? Elas vão continuar te chateando, mas vão passar mais rápido.

     4- Você vai se chocar com a bondade e com a falta de noção das pessoas - VERDADE

     Você vai se chocar pelo lado bom e pelo lado ruim das pessoas. Pessoas que você nunca imaginou vão te ajudar (nem que seja através de um SMS), pessoas incríveis vão entrar na sua vida, e sim, só porque você teve câncer você vai ter contato com elas... Ao mesmo tempo você vai se magoar com pessoas. Masss, passa bem mais rápido.

     5- Tem gente que quer lucrar e ganhar em cima da doença - VERDADE

     Sabe Criança Esperança? Pois é... Tem gente que faz do câncer o seu Criança Esperança pessoal. E nisso vocês entendam como quiserem... Bem, e pior... Tem gente que se aproveita da fragilidade das pessoas nesse momento e tentam ganhar em cima disso. Feio, muito feio. Ah, e também tem aqueles que se aproveitam do apelo marketeiro do câncer e ganham em cima disso. Bem feio também. SE for para ajudar, ótimo! Mas que o dinheiro e o tempo empregado tenham retorno para pessoas com câncer. Simples assim. E que essas pessoas durmam felizes.

     6- Você virou guerreira, lutadora e esses clichês todos, e nunca mais vai errar na vida - MITO

     Você é uma pessoa normal, que teve uma doença. Simples assim, né? Que isso te trouxe uma visão diferente da vida, espero que sim, mas daí a virar a heroína...Afff, que peso, né?

     7- Você é um exemplo para os outros - MITO

     Muitas pessoas vão te falar isso. Pode ser que você seja para elas. Mas, que ruim isso, né? Que pressão ser exemplo de qualquer coisa para os outros. Você quer ser reconhecida pela pessoa que você é e não porque células malucas surtaram em você.

     E chega! :) Ops, tem mais um:

     8- VOCÊ VAI SER MAIS FELIZ DO QUE NUNCA - VERDADE!!!!!

     Ah, isso é. Existirão momentos tristes, afinal a vida é feita de momentos ruins e bons, mas os ruins passarão mais rápido e os felizes serão mais felizes e estarão nas coisas mais simples. Ah, estarão.

     Beijos e um ótimo sábado! Liga uma música e vai dançar!:)

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

A amizade

     Olá, meninas!

     Beleza? Comigo tudo ótimo! Tive um fds muuuuuito bom, fui muuuuito feliz, conheci mais meninas lindas e queridas! E pensei mais uma vez numa coisa boa: o câncer pode sim te trazer coisas boas!

     Depois do diagnóstico, quando comecei esse querido bloguinho e o grupo no Face, achei que seria mais um passatempo, mais uma terapia para mim... Mas estava totalmente enganada! Eles foram ferramentas para eu fazer novas amizades. E essas amizades eu tenho certeza que vou levar para a vida toda!

     Muita gente nisso tudo me surpreendeu. Tanto para o lado ruim, como para o lado bom. Fiquei mais próxima das minhas primas, algumas pessoas mesmo estando longe, eu sabia que poderia contar na hora que fosse, enquanto outras se afastaram. Hoje sei que era mais por elas não saberem como lidar com a doença, do que propriamente por falta de carinho por mim. Me coloquei no lugar de todos e passei a entender melhor. Nossa! E como isso me fez bem. Ter raiva pode dar câncer. Mágoa com certeza machuca a alma. O melhor é esquecer o que ficou de ruim, e só guardar as coisas boas.

     Aprendi muito nesse período. Espero continuar aprendendo. Tenho certeza que já noto a vida com um novo olhar, mas o que mais gostei foram as amigas que ganhei. Nossa! São muitas! E hoje, através do aniversário da minha mais nova irmã caçula Luanna, gostaria de agradecer a todas as novas amigas que fiz:

     Vocês chegaram num momento ruim da minha vida, vieram através de uma doença delicada. Conheci vocês de uma forma que jamais desejaria, e que nunca desejarei para mais ninguém: através de um grupo de pacientes com câncer. 

     No entanto, com vocês eu voltei a sorrir, voltei a ter fé, a acreditar cada vez mais no ser humano, a ter certeza da cura. Com vocês eu tive acesso de choro, me emocionei e ri de doer a barriga.

     Com vocês eu percebi que o virtual pode ser mais real que muita coisa. Percebi que uma oração à distância pode valer muito. O carinho via computador chega até nós, mesmo através de letras, pontos e espaços. 

Vocês me ajudaram de uma forma que poucos conseguiram.
Vocês me compreenderam mesmo sem nunca ter me visto.
Agora eu posso dizer, a todos os cantos do Brasil e do mundo:
eu tenho amigas do peito de verdade.
Mais que amigas, irmãs. 
E, se Deus quiser, e Ele quer:
Para a vida toda.
Muito obrigada! 


     Luanna, essa foi a minha forma de te agradecer pela amizade, pelas risadas e pelo carinho. Quero te desejar toda a felicidade do mundo e saúde, muuuuita saúde! Porque agora sabemos com certeza que isso é o principal presente que podemos querer! Mil beijos em todas!
     

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

E vai rolar a festa... Ops, rolou! II Encontro!

     Olá, meninas!!!

     Desculpa aeeee o sumiço, mas semana passada estava na função organizadora mequetrefe de eventos! Vejam bem, a organizadora é que era mequetrefe, não o evento! Que isso fique bem claro!

     Nunca fui de fazer festa... Não quis nem festa de 15 anos, massss... Desde que conheci as meninas do grupo Amigas do Peito, mudei... Mudei tanta coisa... Inclusive a vontade de encontrar as pessoas mais vezes, abraçá-las, olhar nos olhos... Pois bem, foi daí que nasceu o II Encontro das Amigas do Peito!



     Fomos novamente 50 meninas (o 1o foi em SP), com gente do Brasil inteiro. Nos divertimos, brincamos, rimos, trocamos experiências sobre tratamento, como lidar com a doença e até outras coisinhas mais...

     E sabe que por mais clichê que possa parecer, o câncer me trouxe coisas boas? 

     - Me descobri mais sociável do que eu achava ser

     - Fiz novas amigas-irmãs. Arrumei uma maninha e uma BFF que amo muito, apesar de ser jornalista...:P

     - Descobri que posso superar minha fobia social

     - É muito legal mesmooo rir com as amigas

     - É bem divertido organizar festas

     - Amo minha família. Ela é bem especial!

     - A maior parte das pessoas que passa por um câncer fica mais espiritualizada e se estresssa menos com bobagem. Mas, mesmo assim ainda tem gente ruinzinha, que nem uma doença ¨%$*&@# dessas consegue curar... aaffff... 

     E que venha o III Encontro! Amei demais! Tô morta com farofa, mas feliz e cheia de energia para encarar a reconstrução! :)

      Foto linda das minhas mais novas melhores amigas!


     Mil beijos!!!!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Post-revolta

     Olá, meninas!!!

     Tudo bem?? Comigo tudo beleza!!! Posso ser chata? Posso ir contra quase todos os textos sobre câncer? Posso escrever hoje sobre certos termos que me irritam quando se fala de pessoas com câncer? Posso ser chata? Aiii, deixeeem vai...

     Sabia que vocês iam deixar. Antes de mais nada, para ninguém sair magoado, esse desabafo não é específico para ninguém. É só porque nesse outubro Rosa, cansei de ler historinha, foto-fofa, elogios às mulheres que tiveram câncer de mama e outros...

     NOTA IMPORTANTE: sei que as pessoas fazem certos comentários na melhor das intenções e, sinceramente, até eu ter câncer, acho que provavelmente também faria igual. Mas, como tive e não quero que mais ninguém tenha que passar por isso para enxergar certas coisas com um novo olhar, fica a dica. Trate a pessoa que está com câncer (ou que já tratou ou que vai começar a tratar) com carinho, fique feliz de vê-la bem (evite o olhar de surpresa se ela está viva!), fale que torce por ela. É muito bom ver que tanta gente quer o bem da gente, quer ver a gente bem... Faz bem, melhora até nossa saúde... Massss, vamos aos clichês a serem evitados?

- Guerreira: guerreira? Por que guerreira? Eu fui à guerra? Não... Eu tratei uma doença. Simples assim! E nem é tão rara assim. 52.000 mulheres terão ca de mama esse ano no Brasil. Por que eu seria uma guerreira em ter tido câncer? Por ter enfrentado o tratamento? Qual a outra opção? E se eu morrer? Será que é porque não lutei o suficiente? Será que é por que eu não fui guerreira? Enfrentei a doença, fiz o tratamento, encarei a cirurgia, vou encarar outra e só. Quem tem hipertensão ou diabetes é chamado de guerreiro??? Não... Então...
P.S. já ouvi que sou uma amazona. Só se for porque arranquei um peito, né? Não sabe a história? Google neles!



História linda: história linda é Cinderela, Branca de Neve, ganhar na Mega-sena... Receber o resultado de um exame escrito "câncer" (em geral vem o termo médico, né?) e ter que encarar uma mutilação e um tratamento que mais parece um veneno na veia não é o que chamo de lindo. Graças  a Deus existe tratamento, mas daí a ser lindo... Acho um fim-de-semana na praia bem mais lindo. Um relacionamento sincero lindo, velhinhos de mãos-dadas, lindos... Câncer não é história linda.


- Corajosa: Esse adjetivo faz parte do top5 do paciente com câncer. Por que raios eu sou corajosa? Eu tenho pavor de avião, elevador e de fazer ressonância (claustrofobia, oi?), nunca pularia de asa-delta, paraquedas ou afins... Corajosa aonde, minha Nossa Senhora da Adrenalina???? Po, recebi o diagnóstico do câncer, fui na minha super mastologista, ao meu super cirurgião plástico e ao super oncologista que disseram o que eu deveria fazer. Eu fiz. E estou fazendo. Bonitinha. Podem me chamar de obediente. Corajosa? Acho que não...

- Você não vai se estressar com bobeiras: Quem me dera! Não me preocupar com a conta no negatvo, com o trânsito dos infiiiiiieeernos, com o mensalão, com a roubalheira... Agora, fora o estresse com isso tudo, eu ainda me estresso muuuuito com os exames. Exames sim, nunca mais serão como antes. Abrir um envelopinho de laudo nuuuunca mais será tranquilo.



- Nossa! Você está bem!: E se eu não estivesse? Iam falar: "Nossa, você está acabada..." Nem comento como ia me fazer bem ouvir isso... Na mesma linha "Você está bem...", ainda tem as incrédulas: "Como você está?" - "Bem!!" - "Beeem, beem mesmo?"

- Superação: superei o que, meu Pai do Céu???? Aguentei um tratamento bizarro, sim... Mas não superei nenhum record mundial, não atingi metas inalcançáveis, nem para mim. Não me prôpus correr 10 km, nadar 20 e consegui... Acredito sim, que a forma como encarei a doença não foi das piores, mas não acho justo usar esses termos todos... E quem morre? Não se superou?? Injusto.


     Bem, gente... acho que é isso. Na verdade, sei que encarar com bom humor facilita, mas não acho correto cobrar tanta coisa de quem está passando por essa m... Parecem exigir que você se alimente bem, faça atividade física, tenha pensamentos positivos, fé, não se amargure e ainda vire exemplo de superação para os outros... Como disse, não quero que ninguém passe por isso, nunca mais... Por mim, descobriria ontem a cura do câncer, melhor... a prevenção dele, ninguém mais teria que abrir um envelopinho desses, massss... Pelo menos por um mintuo, se coloque no lugar de quem passa (ou passou por isso...), de verdade, reflita sobre como você gostaria de ser tratada... Era com olhar de pena? Ou de "bora tomar um chopp, pegar uma praia, tamu junto"???

     Beijos, beijos!!!!

terça-feira, 16 de outubro de 2012

II Encontro das Amigas do Peito

     Olá, meninas!!!

     Tudo bem?? Comigo tudo beleza! O bracinho doendo, mas nada demais, de verdade!!! Nem fiz muito repouso, obviamente, mas nem está incomodando...:) 

     Hoje vou escrever rapidinho porque estou na reta final da organização do II Encontro das Amigas do Peito. Dessa vez vai ser aqui no Rio e seremos mais de 50 mulheres enlouquecidas! Ai, como vai ser legal! Sabe criança ansiosa com a festinha de aniversário? Sou eu! Engraçado que nunca gostei de festas minhas, nem quis festa de 15 anos... Agora estou mega empolgada com esse encontro, fazendo lembrancinhas, comprando coisinhas... Como a gente muda, né? :)

     Bem, é isso! Vou ter que ir salvar músicas para o encontro! Clarooo, vai ter muuuita música e dança! Afinal, música foi o que sempre me animou, até nos momentos mais tristes! E vamos ser felizes! Mando notícias para vocês! Sábado é o grande dia! :) Ahhhh... Juro que tento aparecer aqui no dia do Médico, afinal, o que seria de mim se não fossem eles? (O que seria de mim se não fosse a minha profissão, não é mesmo?)

     Muitos beijos!!!

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Levanta, sacode a poeira... E aprende mais uma!

     Olá, meninas!

     Nossa, mais de 100.000 visitas! Aiii, quanta emoção! Mas eu andava meio sumida, né? Pior, estou cheia de ideias para escrever, mas um estabaco daqueeeeeeles me fez ficar com o braço direito muuuito dolorido e estou evitando (percebe-se!rs) ficar no computador. Prometo que semana que vem volto com muito mais.

     Mas, já que estou por aqui e o anti-inflamatório (você vê que está ficando velha quando o português que aprendeu no colégio já sofreu reforma otrográfica... me embanano toda com as novas regras! Segue link com dicas!) ainda está fazendo efeito, vamos à lição do dia:

     "piso molhado + sabão em pó + pé descalço = estabaco na certa"



     Básico, né? Mas eu acho que eu não sabia disso... Estava toda serelepe arrumando umas coisinhas para o II Encontro das Amigas do Peito, passeando para lá e para cá, quando levei aquele tombo, digno de Faustão domingo à tarde (sim, porque além do tombo tem que sofreeeer vendo Faustão!) ou Partoba. Não sabe o que é? Youtube neles!


     Na hora em que eu caí, já me veio na cabeça: "eitaaa, será que o expansor explodiu?" Não foi caso! Sou lesadinha, mas meu corpinho deu um jeito do tombo ser todo do lado "bom"... Quer dizer, que era "bom", né? Porque agora o braço esquerdo está beeeem mais sagaz que o direito. Sim... aprendizado do dia: nada está tão ruim que não possa piorar. E agora o meu braço "bom" é o esquerdo, olha que legal! O mundo dá voltas e a vida ensina: o que está bom hoje, pode estar ruim amanhã e vice-versa. E isso vale para tudo! Filosofia de estabaco. E não, eu não bati com a cabeça. É só uma dica para aqueles que acham que nada acontece com eles. Não, não é praga também. Só um alerta. 

     Beijos e bom gelo, ops, bom fim-de-semana para todas!!! 



     Amores meus! Sábado que vem estaremos todas aqui reunidas! Faltam 7 dias!!!!!!

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

100.000!!!

  
     No outubro rosa meu querido bloguinho atingiu 100.000 visitas!
Muuuuuuuuuuuuito obrigada a todas que sempre escrevem, deixam recados, mensagens fofas, palavras de muuuito carinho e apoio. Se não fossem vocês, DE VERDADE, a parada teria sido ainda mais dura! Obrigada, obrigada, obrigada! Um obrigada do tamanho do Cristo Redentor! 

Muitos beijos em todas!!! 

P.S. e você? Já marcou sua consulta? E sua mamografia?
 

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Os intocáveis

     Olá, meninas!

     Vocês estão bem? Eu estou beleza! Ia fazer um exame essa semana, mas desmarcaram. Snif. Toda a tensão do exame teve que ser adiana junto com ele. Resolvi relaxar. Não matei a família e fui ao cinema, mas fui abstrair a cabeça e ver um filme.

     Durante a quimio, evitei ao máximo ir ao cinema. Era gente demais trancada num lugar fechado... Em alguns momentos devia ter mais gente do que leucócitos... Então, ou ia naquelas sessões beeem cedo ou não ia... Até que agora, com 3000 leucócitos já estou me achando a imunocompetente e fui ser feliz. Vi Os Intocáveis. Adorei!


     Não vou contar sobre o filme aqui, até porque acho muuuita maldade comentar e escapar alguma coisa sobre o final dele, mas ele me fez pensar muito...

     Claro que não vou comentar nada além do que já está nos jornais e sites, vou só situar quem não assistiu... Ele é basicamente sobre um tetraplégico e seu cuidador. Não estou falando para ninguém que estou na situação do tetraplégico, mas já tive momentos de depender totalmente dos outros, quer física, quer psicamente e nessa, você repensa muito sobre tudo. Me vi presa, me vi fraca, me vi sem saúde em alguns momentos e você reflete sobre o que realmente importa na vida.

     Engraçado que quando você vivencia a coisa, talvez para conseguir levar a vida adiante, você nem se dá conta de como está sendo forte. Mas quando você vê de fora (e mais uma vez friso, não estou me comparando em naaaaaaaada, mas ao ver um filme, com a musiquinha, com a historia...), você se dá conta de tudo que viveu e do que realmente quer da vida. O que eu quero é ser feliz. E a minha felicidade é tão simples: está num passeio coma  Nina, em conseguir andar de bicicleta novamente, dar uma risada, sentir o mar...

     E isso que é o que vale a pena na vida. Para que se matar de trabalhar, se quando a gente se vê num momento mais difícil da nossa vida, tudo que a gente quer é tão simples? E na maior parte das vezes beeeem baratinho? E sabe quanto custou o ingresso do cinema? 5 reais. Amo!

     Mil beijos e uma ótima semana!!! :)))

domingo, 30 de setembro de 2012

Tudo muda...

     Olá, meninas! Olha a hora que estou escrevendo nesse blog... MeODeOs! Fiquei louca! A insone escriba! Mas tudo bem, o que importa é colocar o que penso para fora e cá estou eu fazendo isso. Não importa o dia, a hora e a umidade relativa do ar... Escrever não tem hora. Ahhh, que mentira!!! Para quem passou pelas aulas de redação do colégio sabe que tem hora sim, tem número de linhas e palavras, quantos parágrafos... Tudo, tudo era milimetricamente calculado. Adoraaava escrever (percebe-se, né?)e até ia bem nas redações do colégio... Mass, uma redação no vestibular tirou o meu sonho (e eu lá sonhei isso...) de ter uma cadeira na ABL. Sim... Sarney pode estar lá, e eu não... O que um vestibular não faz com a gente, né? Mas tudo bem, aquele veludo verde não ia combinar com a minha cutis...

     Nossa! Como escrevi abobrinha. Juro para vocês que estou zerada, pura, purinha... Isso tudo vem da minha mente não tão sã mesmo (e sem ajuda de substâncias estranhas)... E tudo isso para introduzir o assunto emocionante de hoje: "Mudei eu, ou mudou o Natal"?

     Me senti assim essa semana, quando me vi engarrafada. Era uma coisa que eu estava tão habituada a fazer e que depois desse tempo todo de tratamento, me via fazendo de novo. Exatamente no mesmo lugar. E acho que é nesses momentos em que você se dá conta e realiza tudo que um diagnóstico de uma doença grave pode mudar na sua vida. Sim, porque só de ter tido seu nome associado à palavrinha dos in#&%$¨, de uma *&¨%$#, você já passa a olhar para a vida de uma outra forma. Um susto desses não é para os fracos não... Ah, mas não mesmo! Só os F_ D_S sobrevivem... porque forte é pouco para o que somos.

     Aí, no prazo de menos de uma semana me vi num lugar que há anoooos eu não ia. Vocês já estão achando que virei a intelectualizada, a filosoficamente falando sábia, um ser magnânimo e tive esse surto em pleno museu, jardins projetados por Burle Marx ou numa montanha elevada e com águas cristalinas, né? Mas, nããããããoooo... A clarividência ocorreu num surto consumista, na Babilônia Feira Hype.

     Sei lá desde quando eu não ia na Babilônia. Mas quando era mais XOvem, eu ia com as minhas amigas em todas as edições, PRECISAVA ter umas roupinhas que só tinham lá (super descolada eu, né? Eu e todas as meninas tínhamos as mesmas roupas, dos mesmos lugares... Ahhh, mas era da Babilônia... Uhuuu, não me visto em shopping...). Tá, daí a 5 dias essas mesmas lojas estavam abrindo em shoppings, mas eu continuava fazendo parte de um bando, de um grupo, era mais uma igual...

     Aí... eu cresci, amadureci e tive um câncer. Andei de lenço sem ser por estilo, estou de cabelo curtinho não por querer provar para ninguém que não me "vendo a essa cultura midiática", estou assim porque o tratamento fez isso comigo. E percebi que todos querem fazer parte de um grupo, de uma galera... As pessoas precisam se sentir queridas em um meio, não importa qual ele seja... E para isso precisam usar roupas dessa grife, estampas desse jeito, sapato daquele... E para conseguirem esses objetos de desejo ou "marcador de gado" que seja, elas se estapeiam, esquecem as regrinhas básicas de educação e vão à luta. Mesmo.

     E eu vi que isso tudo é tão ridículo. Olhei ao meu redor e fiquei um bom tempo observando de fora das tendas. Eu queria certas coisas, claro, sou mulher... E mesmo com um peito a menos, continuo tendo surtos de consumismo. O que não acho legal é não dar passagem para idosos, é pode passar na frente dos outros sem pedir licença, é não abrir espaço só porque... sei lá porque... PRECISOOOOO desse colar (que mais parece uma alegoria de escola de samba!), NECESSITO dessa calça (que mais parece que o marca-texto virou em mim...Não a canetinha, a fãbrica inteira!). Educação saiu de moda? Me avisem. Por que quero continuar fazendo parte de um grupo sim... o dos educados e daqueles que não precisam estar assim ou assado para serem queridos pelos outros. Afff, desabafo fashion hoje, hein?? :)

     beijos beijos!!!!!

    

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Engarrafando

     Olá, meninas! Tudo bem?

     Comigo tudo na mesma, nada absolutamente nada de novo. Por um lado é bom, sinal de que não há nada ruim no ar... :)

     Hoje peguei um trânsito daqueeeeeeeles. Como há muito tempo não pegava... Mas até aí, né? Notícia pegar engarrafamento no Rio num dia de chuva? Nadaaa... Antes isso não fosse o habitual, masss... Acreditam que até engarrafar mudou depois do câncer?

     Beeem, não fiquei maluca. Continuo achando  um saco das galáxias, fenomenalmente entediante ficar 2 horas trancada num carro, acho o fim dos tempos a gente perder parte da nossa vida enfiada numa lata de metal, masss... Se antes eu ficava louca, queria matar uns 20, agora aproveitei mesmo para refletir na vida. Não me estresso a ponto de ficar taquicárdica, acho chato, sim, mas até aí, já faço tanta coisa chata, né? 

     E vamos aos "Ensinamentos da Linha Vermelha" pós-câncer! (P.S. moro na Zona Sul do Rio e trabalho em um município da Baixada Fluminense, New Iguaçu... Pegava esse trânsito pelo menos uma vez por semana...aafffff! Já até desconfio um dos motivos para minhas células terem surtado...). Vamos ao que interessa. O que mudou...


- Antes eu enlouquecia ao volante. Xingava até o índio (e/ou português, italiando, japonês, africano) mais distante na linhagem do ser da frente. Agora, abro passagem e dou distância de gente mal-educada. E só. 


- Antes eu trocava de música enlouquecidamente. Ou ouvia rádio de notícias. Boechat que me perdoe, mas reclamar do mundo inteiro me cansou. Agora só músicas felizes. De preferência que dê para cantar bem alto e ainda bater os dedinhos no volante. Motoristas do lado: podem rir! Nem ligo mais.

- Antes eu só queria chegar. Hoje em dia, a não ser que eu esteja muuuuuuuito apertada (e continuo achando que minha bexiga tem GPS... Como ela sabe que a minha casinha está se aproximando cada vez mais e piora a situação do "aperto"?), vou vendo a paisagem. Não importa se a vista é feia ou não. Sempre tem algo novo para se olhar. Hoje vi os ferros expostos do Paulo de Frontin. Acho que ele precisa de ajuda. 

- Antes eu buzinava quando o motorista da frente jogava lixo pela janela do carro. Hoje eu buzino e mando farol. (Sujar a rua pode, o carrinho do ser, nananinanão...?) 

- Antes eu achava que estava perdendo tempo. Agora eu tenho certeza. Mas, que bom que estou viva para poder perder esse tempo. 


     E sem querer citar seguradoras, mas que a gente precisa ser mais gentil no trânsito, aaah, precisa! :) Ou melhor, na vida! Beijos em todas! E sem monóxido de carbono! :)

domingo, 23 de setembro de 2012

E como tudo começou...

     Olá, meninas! Tudo bem? No meu caso está tudo bem, porque enquanto eu puder respirar sem dor e sem dificuldade, puder me locomover sem tanta ajuda, puder comer sem enjoar um absurdo, puder apreciar a beleza da vida, vou dizer que está tudo bem... Então, não está, mas estou num momento Pollyanna, e vou fingir que está tudo bem. :)

     Mas por que essa enrolação toda? Beeem, conheci uma mocinha muuuuuito simpática que trabalha na clínica onde me trato aqui no Rio, Centron. Adoro todo mundo que trabalha lá. Do meu onco (Dr.Daniel Tabak, mas sem esquecer de quem já me tirou de vários perrengues, Dr. Luiz Gustavo) à mocinha que leva o nosso lanchinho durante as aplicações da quimio, das enfermeiras lindas (Gi, Débora, Fernanda), com mãos de anjo às meninas da recepção (que sempre estão sorrindo). O que existe na água daquele lugar? Todos sorriem. Eu falava que não queria acabar a fase das aplicações, porque ia sentir saudade do clima legal que existe por lá... E é um clima legal messsssmo! Ahh, e a psi?? Claudinha é uma fofaaaaa! Adoro! Mais um dia prolixa, né? Vamos ao que interessa, Ninaaaa!



      Resumindo: a mocinha simpática da Centron, se chama Bete Wasserman, trabalha na parte de Marketing da clínica e bola ideias geniais para fazer com que os pacientes se sintam tão bem acolhidos. Comentei com ela do nosso encontro das Amigas do Peito (o grupo do Face), e ela me pediu para contar como essa ideia nasceu... (todo esse reme-reme de 3 parágrafos para dizer isso? Simmmmmmmm! Estou prolixa, lembram? Ahhh, já vou contar como foi... Mas antes vamos falar do clima... Fez calor hoje, né? Mesmo chovendo... Ah, a primavera promete... E a Carminha? Ela é doida, né? A Nina também precisa de ajuda profissional... Pensando bem, as mulheres dessa novela são todas umas idiotas... E eu sou a maior delas, porque falo mal, mas assisto...

     Podemos ir ao que interessa, Nina? Simmm... E vamos: vou contar como surgiu a ideia de criar o grupo Amigas do Peito no Facebook. E essa história se mistura com a minha história da doença... E que ambos tenham um final feliz.

- Em janeiro de 2011, me descobri com ca de mama. Mundo caiu, chão abriu, pensamentos de como seria meu enterro, que roupa eu ia usar, quem ia me maquiar, como ficar bem com algodão no nariz... aaaf, muitas coisas para decidir em tão pouco tempo. Com quem deixar meus bens: meu carrinho meu cachorro (lindaaaa, nossa!), meus sapatos... Nosssaaa, eleeees? Quem merece ficar com eles? Depois da 1a consulta, vejo que a morte não estava assim tão garantida. Ainda havia o que fazer, e muito! Vem a 2a fase: as perdas menores. Antes só pensava que ia morrer. Agora já pensava, vou perder um peito, ficar careca. engordar horrores, deixar de ser útil na sociedade... Nossa, muitas perdas em tão pouco tempo... e jovem, vai... Tinha 33 quando descobri tudo. E ainda veio o medo de não ser mãe. Fui deixando tudo para depois. O importante era ficar curada.

- Como eram muitos pensamentos para realizar, muitas decisões a tomar, muitas opiniões para acatar, eu precisava de alguém que me entendesse. De verdade, que já tivesse passado por isso. Precisava saber o que estava se passando pela minha cabeça, no meu eu interior mais profundo... E o que poderia ser feito? Os amigos, que se diziam os melhores, se afastaram quase todos, a família ajuda e muito (e não sei o que seria de mim se não fosse ela), mas ainda faltava um espaço onde eu conseguisse colocar tudo sem censuras e que me permitisse a troca com outras meninas "iguais" a mim.

- Criei o ninameninadepeito (este querido blog) logo depois do diagnóstico. Eu precisava de um lugar onde eu pudesse escrever o que eu sentia. Os sentimentos que estavam me amendrontando, as dúvidas e até as partes engraçadas. Em pouco tempo conheci outras meninas que faziam o mesmo que eu, e a gente sempre conversava através dos blogs.

- Com o aumento da "intimidade" virtual, rumamos para o MSN e Facebook. Mas a conversa ainda era ocasionalmente e entre uma ou outra. Eu que que só sabia mexer no Facebook para curtir foto dos outros, consegui criar um grupo. Achei que ele não fosse passar de 10 pessoas e que fosse durar uns 6 meses. Pensei que ia largar tudo assim que passasse a quimio.

- Bem, acabei a quimio, estava no meio do herceptin, quando vimos que só o abraço virtual não nos servia mais. Queríamos nos ver, nos abraçar. E assim, em maio de 2012, fizemos o I Encontro das Amigas de Peito. Foi em São Paulo e teve até a equipe do Mais Você. E nesse momento, aquele grupinho que começou porque 4 pacientes de câncer queriam conversar, virou um grupo de mais de 900 meninas. Sim, somos feministas, "por isso não provoque, sou cor de rosa-choqu"e e ficou decidido que só entra mulher. É o clube da Luluzinha e pronto!


- E hoje, 1 ano após eu ter terminado minha quimio, ainda aprendo cada dia mais, tiramos nossas dúvidas, rimos das nossas besteiras, demonsramos de peito aberto nossos medos, e somos felizes. E isso não é o que se espera de uma amizade? Nós somos as amigas do peito. Porque amigo é coisa para se guardar do lado esquerdo do peito, não é? A gente guarda. E não esquece jamais. E o que seria uma da outra sem a existência simples de um grupo de uma rede social... Um lugar de todas, para todas, onde todas são iguais nas suas singularidades. :) 

P.S. essa imagem é a da Fan Page. Também criei a fan page para facilitar a divulgação de mensagens, imagens, noícias... ;) E chegamos a 500 curtidas. Quer curtir também? Tem a figura aqui ao lado ou:

Ah, e se estiver descoberto a doença agora e estiver se sentindo sozinha, você não está mais só! 
Quer participar? Segue o link! Somos mais de 900 meninas passando pelo mesmo que você, quer como paciente, como familiar ou como amiga. :)
     Amigas do Peito

     Muitos beijos!!!

domingo, 16 de setembro de 2012

Receita para não ter câncer... Ou ele não voltar!

     Olá, meninas! Beleza?

     Acham que eu surtei com esse título? Beeem, nem é bem assim, mas estava aqui pensando sobre o que escrever e me aparece um email me mandando dicas para eu não deixar o câncer voltar. Claro que sei que me mandam isso com a melhor das intenções (ou estimulada pelo Globo Repórter de ontem), acredito em muuuuitas dessas coisas, faço outras tantas, mas refleti em como seria minha vida se eu passasse (aaaf, quanto S!) a seguir tudo que mandam... Vamos lá? (mais uma vez repito! Acredito em muuuuuitas dessas, viu? Só estou escrevendo porque achei que ia ser engraçado se eu tentasse fazer todas!)

- Ter fé. Não importa qual religião. Reze, ore, peça, agradeça. Muitas vezes ao dia.

- Chá. Muito chá. 

- Medite. Além de rezar, orar, etc, etc, tire um tempo para meditar.

- Faça atividade física. Corra, ande de bicicleta, faça natação, pilates... (se der para fazer tudo isso junto, melhor! Quanto mais atividade física melhor!).

- Chá. Mais chá.

- Faça yoga. Simmmm, além da atividade física...

- Está parada vendo TV? Não pode mais. O câncer vai voltar. Vá andar. Já tentou hidro?

- Coma só coisas naturais. Tente orgânicos. Custa um milhão a mais? Não importa. Você é rica e recebe aqueeeeela pensão do INSS (você é a Jorgina, lembra?), você pode. Nada de agrotóxicos. Tem minhoca no alface? Lesma na rúcula? Ótimo.


- Ah! Tome 5 litros de chá. 

- Coma brócolis. 2 (dois!). Sim é quase um número cabalístico. 2 brócolis e nunca mais terá nada.

- Nunca mais coma carne vermelha na sua vida.

- MacDonald´s? "Você quer ter câncer de novo??? Só pode... ai ai ai"

- Coma o "grão" da moda. Um dia é chia, outro linhaça, outro alpiste. Não importa. Coma muito disso.

- Já falei para tomar chá?

- Leia Anti-Câncer. De trás para frente, de frente para trás, de cabeça para baixo. E siga tudo que ele fala.

- Não se estresse. Com mais nada. Pegue uma fila de 2 horas no banco e ache lindo. Engarrafe num túnel por 3 horas e aprecie a vida. Está devendo ao banco (não sei como, afinal você é a "rycah" do INSS!)??? Ahhh, mas não se estresse. Não pode!

- Tome chá.

- Nunca mais brigue com ninguém. Isso diminui sua imunidade, eleva os níveis de "sei-lá-quem" . Aprenda a perdoar. Mesmo que a pessoa tenha falado a maiioooooor abobrinha do mundo! Perdoe!



- Coma pepino. Muito. A tia da mãe da prima da vizinha teve um câncer bizarro, estava todo "espalhado" e comeu pepino todo dia. Sumiu tudo!

- Não guarde rancor. A pessoa falou mal de você para todo mundo? Traiu sua confiança? Você quer que ela arda no inferno? Nãoooo... Não tenha sentimentos ruins dentro de você... Isso dá câncer!

- Tome chá. Já te contei que chá ajuda a prevenir as recidivas?

     De verdade? Vamos ser felizes! :) Se der para fazer alguma dessas, beleza! Mas sem cobranças...
     Muitos beijos!!!!

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Um sustinho só para dar aquela animada...

     Olá, meninas!

     Tudo bem? Comigo tudo tranquilo... Beeem, mentira! Tive um sustinho essa semana, mas acho que foi só para me dar aquele alerta do tipo: "Reclamou das olheiras? Reclamou dos cabelos? Se estressou com o cara que te atropelou na ciclovia?"... Tomaaaaa!!!

     Bem, mas o que aconteceu de tão emocionante? Para quem está com a vida normal, dentro das CNTP (vide Google), nem seria nada. Masss, para quem está como eu, com tudo mudado, um simples micro sangramento me fez ficar semi-histérica de novo. Já penso: metástase! Meu Deus! Outro tumor primário! Meu Deus, outra cirurgia, quimios... Estou fazendo o Zoladex! Como? Meia hora de pensamentos obscuros e resolvo ser racional: ligo para minha super hiper mega master médica! Ela fala comigo com uma paz, uma tranquilidade... E pronto! Cá estou eu calma de novo! Me pediu uns exames de sangue, adiantei uma ultra transvaginal e pronto. É esperar. O que aconteceu? Parou o sangramento!

      Quer dizer que não seja nada? Nem sei... Mas é engraçado como a gente vai esquecendo os perrengues pelos quais passou, né? E isso é ótimo! Super saudável, não rola ficar vivendo o tempo todo naquele limiar de estresse da época do diagnóstico e tratamento, mas parece que a vida vem e te avisa: "Olha, se esquecer e voltar a se estressar com besteira, vou te ensinar!". E vou voltar a lembrar que o que importa é ter saúde. O resto é o resto. E um pouquinho de ansiedade pelo resultado dos exames, né? Torçam por mim! Mando notícias!

    Ahhh, desculpem quem achar muito idiota, mas quando vi que ia fazer uma nova transvaginal, só me veio essa imagem idiota à cabeça. E como continuo achando que rir é um dos melhores remédios... Tome de besteira! :P


     Mil beijos e um ótimo fim de semana!!!!

terça-feira, 11 de setembro de 2012

E você reclamando das olheiras, né?

     Olá, meninas!

     Beleza? Eu falei que ia aparecer por aqui só uma vez por semana, né? Aiii, não estou conseguindo! Estou in love com meu bloguinho novamente... E isso muuuuuuito graças ao que vocês me escrevem! Afff, tô falando que nem essas mocinhas de blog de moda, né?? A afetada! Vai ver que é porque ando com umas ideias novas por aí... Mas depois eu conto, tá? Vamos ao que me trouxe aqui hoje!

     Por conta dessas ideias fúteis, mas não menos importantes, ando lendo muuuitos blogs de besteirinhas... Sei que é bem legal estar maquiada, estar arrumadinha, mas acho que rola um mega exagero por parte de todos em relação a cobranças de se estar sempre bem, bonita, arrumada, magra e bem vestida. Será que precisamos estar sempre assim mesmo?

     Antes de ter câncer, eu reclamava horrores do meu cabelo (mal sabia eu como ia sentir falta deles depois...),  dos olhos inchados, de umas mini-ruguinhas que teimavam em aparecer, da minha barriguinha, das celulites, das estrias... Sempre precisava de uma roupinha nova para ir na esquina, sempre desejava aqueeeele sapato. E...



     Nada disso mudou... rsrs Ahááá´!! Acharam que eu ia dar uma aula de lição de vida, de superação, de como isso é besteira, né??? Nananinanão!!! Acho ótimo poder me chatear novamente com cabelos, unhas, roupinhas... Após um período de calvície, onde nem tinha com o que me estressar, agora já reclamo muuuito dos meus cabelos novamente, das unhas que quebram, das manchas que apareceram com as oscilações hormonais e tal... A diferença é que agora vem algo superior e me mostra que eu tenho é que ser feliz! Do jeito que for e como for!

     Hoje o meu maior problema era como escolher a roupa que disfarçasse a diferença de um seio para o outro. Já escrevi aqui, né? Um chega 3 dias antes. Tentou me matar e agora quer aparecer, né? Tudo bem, logo, logo o seu irmão da direita vai estar todo-todo! Mas por enquanto me viro com o que tem: blusas beeeeeeem soltinhas e lenços. Masss, o inverno carioca resolveu virar verão, e aí me lascou! Não rola menopausa+verão+lenços! Aceito dicas, viu? E você reclamando das olheiras, né??? 
Pense nisso! Podia ser pior... :)


Beijos beijos!!!

     

    

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Menopausando...

     Olá, meninas!! Como estão??

     Eu estou bem, sem muitas novidades, graças... :) Digo graças, porque nos últimos meses minhas novidades sempre giravam em torno de febres, gripes, cistites, exames novos... E essa semana só tive uma cistitezinha básica. Então, tá ótimo... 


     Mass... alguma coisa contece no meu coração... E não é nada com a Avenida São João... Bem, com o zoladex+letrozol, entrei na menopausa. E que falta que os hormônios fazem, né? Sei que nem quero eles por perto, masss... Tanta coisa mudou... Mas para quem está passando pelo mesmo que eu... É normal, viu??

     - Minha pele está mais ressecada... e outras coisas também... rsrs

     - A gordura têm se acumulado em lugares nunca dantes acumulados. Antes eu engordava nas perninhas e nos braços. Agora vai tudo para a pancinha. 

     - Sono? Oi? Que isso? Ando com uma insônia bizarra. 

     - Mal-estar + aqueeeeles calores. Vem do nada, dá um mal-estar súbito, uma sensação esquisita, um "quase-desmaio", vem o calorão, suor... E passa! :) Essa é a vantagem! 

     - Outras coisitas aí... rsrsrs

     - O colesterol ruim sobe e o bom desce... ("bom xi bom xi bom bom bom... Todo mundo já conhece... O LDL sobe e o HDL desce..." ) - Affff, de onde desencavei essa música??? rsrsrs

     - Virei formiguinha. Se eu já era chocólatra, a coisa ficou feia... Sabe vício? Memso, nível ter abstinência? É, acontece isso... Fico louca se der vontade e não tiver chocolate por perto. Pelo menos estou louca assim só por chocolate e não tanto por qualquer doce... Ufa!

     - Mas, como tudo tem a parte boa: economia de absorventes, sem cólicas e zero TPM. Ahááá, virei a mulher quase perfeita! E modesta! 


     E sim, apesar dos pezares, está tudo sempre bem! E que os próximos 4 anos (aháááá, já vai fazer um ano que acabei as quimios...lalalala) passem rápido! :)

     Beijos e um ótimo feriadão para todas!!!

    

    

sábado, 1 de setembro de 2012

Irmão do bem e irmão do mal

     Olá, meninas!! Tudo bem?

     Acho que vocês terem falado para eu não sumir, subiu à minha cabeça... No bom sentido, claro! Ando mega inspirada para vir aqui escrever! Acho que sou carente! :) Mas, que bom saber que com essas mal-traçadas linhas eu consigo ajudar algumas meninas que estão passando pelo mesmo que eu. Bom saber que mesmo sentada de pijama, quando estou meio tristinha e resolvo escrever por aqui, acabo ajudando outras pessoas... Foi isso que me animou e cá estou eu de novo! Momento meio Zagalo, né? "Vocês vão ter que me engolir"!

     Massss, chega de lenga-lenga! Vamos ao que interessa! Que história é essa de irmão do bem e do mal? Fiquei doida? Ainda não...



     Ontem fui ao meu cirurgião plástico. Sou possessiva com meus médicos, né? É a minha mastologista (super, lembram?), meu oncologista, meu cirurgião plástico... Mas ele é o máximo também. Super competente, super responsável e gente boa. Dei muita sorte com meus médicos. Mesmo! Se quiserem indicação, só me falar, viu?? Indico de olhos fechados!

     Nossa! Hoje estou prolixa... Vamos ao que interessa, Nina? Beeem, fui para a consulta para marcar a reconstrução e ver a quantas andava o expansor. Leucócitos chegaram a 3000 e pude "calibrar" mais um pouco o peito do mal. Daí a história de irmão do bem e do mal. Em novela não tem sempre um irmão gêmeo bonzinho e fofo, e um perverso, frio e calculista? Pois é... Meus peitinhos quiseram imitar esse mundo novelístico: tive um peito Raquel e um peito Ruth. Um era mal, perverso, quis me matar. Virou lâmina para histopatológico e lixo. Por não ter se comportado, mereceu meses de ostracismo, onde nem aparecia na roupa. Mas, como todo mundo merece ter uma segunda chance, ele está tendo. E depois da calibrada de ontem, só dá ele.  



     Nem acho justo com o peito do bem, poxa, ele que se comportou, agora está aqui, tão "oprimido" pelo "poder" do irmão "ex-mal"... Um está 40 e o outro 44, para dar uma ideia da situação. É estranho escrever sobre isso aqui, mas é para vocês verem que tudo tem jeito nessa vida. Se você está aí normalzinha, nem reclame, tem sempre gente pior. E se você está como eu, vamos rir da situação, porque nada dura para sempre e logo, logo estaremos turbinadas e gatas "pra c@#$¨%"!

     Bem, mas enquanto a cirurgia não vem, preciso de dicas para disfarçar a diferença do tipo "chega o peito esquerdo, dá 5 mins, chego eu..." Pensei em algumas, aceito ideias:

- Soutien com bojo. Se a diferença estiver grande, tira de um... Já dá uma melhorada.



- Roupa escura. Sempre dá uma disfarçada.

- Coletes. Ajuda...

- Lenços. Aproveita enquanto o calor deixa. Tira o foco da diferença.

- Roupas com volume na área do seio. Perceba só uma coisa, porque dependendo de onde sair o decote, pode mostrar ainda mais a diferença.

- Apele para as próteses. Ainda não comprei nenhuma, mas já pesquisei algumas aqui na internet. Achei a partir de 60,00 dinheiros. Ia até comprar pela internet, mas como não é para o "lado mastectomizado", acho melhor experimentar antes... se não, compro um, fica diferente, coloco meia, fica diferente... tô perdida. 

P.S. Vi que algumas permitem até que você vá à praia e molhe. Cogitei entrar na natação com ela. Mas imagina, no meio da aula eu procurando meu peito que fugiu... É, acho que não... rsrsrs

     Mil beijos e um ótimo sábado!!! Depois aviso como me virei! :)

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Manual para quem descobriu que está com câncer

     Oie! Para quem reclamava que eu andava sumida... aháááá! Agora vocês vão enjoar de mim!
   
     Não tem manual para pais de primeira viagem? Primeiro emprego? Como passar em concurso público? Como ser feliz em dez lições? E por que não um manual para quem se descobre com câncer?? Ahhh, nem somos tão poucos assim, né??? Primeira lição: NÃO ACONTECEU SÓ COM VOCÊ. Mas vamos logo ao manual, se não vou acabar queimando etapas.

Lições para quem descobriu que está com câncer:

1- Não aconteceu só com você. Para 2030 se esperam 27 milhões. É gente pra caaaaraaai.

2- Se desepere. Chore, grite, xingue o mundo, faça o que quiser (só não mate ninguém, nem gaste muito dinheiro, ele vai te fazer falta depois, vai por mim!): você tem câncer.

3- Tem religião? Ótimo! Não tem? Encontre uma. Ter fé no que quer que seja vai te ajudar.

4- Tem amigos? Conte para eles. Você já saberá de antemão quais são os de verdade. É tipo uma promoção: ganhe um câncer e leve amigos de verdade para sempre. Não são tantos quanto você imagina, mas os que ficam, são para o que der e vier.

5- O mesmo acima vale para os familiares.

6- Sabe tudo de medicina? Prepare-se! Você vai saber ainda mais! Novos nomes, novos exames, novos médicos... Uhuuu! Animado, né? Seu celular vai passar a ter números assim: hospital tal, dr.fulano - oncologia, dra. fulana - emergência, plano de saúde... Agenda cheia é isso!

7- E por falar em agenda cheia... Seus dias nunca mais serão do mais puro tédio! Tem exame pela manhã, consulta a tarde, medicação à noite...

8- Quer emoção? Abrir laudo! Pense numa adrenalina!

9-  Nunca teve coragem de ser ver com um cabelo diferente? Seus problemas acabaram! Agora você vai se ver como jamais imaginou! Não gostou? Relaxa! Cresce!! De verdade!

10- Aháááa! Por falar em pelos... Vai ficar um tempinho sme ver ceras ou lâminas... Depilar para quê?

11- Uhuuu... cheguei no 11? Vamos em frente... Você vai usar lenços e aprender a se maquiar... Será mais estilosa do que antes!

12- Nunca mais vai ter medo de coisas bobas!

13- Nunca mais vai se estressar com coisas pequenas. Elas eram realmente pequenas!

14- Você vai ver que é mais forte do que imaginava.

15- E se nada estiver bem, passe o ONCOCARD e seja feliz. Você pode tudo! Quer brigadeiro de colher? Podeee, quer morango com creme de lete, podeeee! Quer aquela roupinha... Podeee!!

E quais as suas dicas??

Ahhhh e a mais importante de todas: seja feliz!!!!!  SEMPRE!